EITA

Olá, pessoas!

É engraçado que meu último texto por aqui tenha sido escrito há mais de um ano e mesmo assim vá direto ao ponto que eu gostaria de falar hoje: vamos compartilhar histórias e pontos de vista?

Sei que muitos de vocês já fazem isso via Instagram ou Facebook ou mesmo no Twitter (e eu também). O que mudou, pelo menos pra mim, é que agora surgiu uma vontade gigante de compartilhar por vídeo também. =)

A origem disso é o fato de eu ter feito um intercâmbio de janeiro a agosto desse ano e ter começado o que já posso considerar a maior aventura da minha vida mesmo estando em depressão e isso ter se agravado horrores por lá. Das pessoas que ficaram aqui no Brasil, poucas sabiam o que de fato se passava. A maioria só ficava me cobrando por fotos e depoimentos de como tudo estava maravilhoso.

Só que não estava.

E eu não tinha a menor vontade de viver. Sobreviver, quando muito. Comia pra sobreviver. Saía de casa pra poder comprar água pra sobreviver. Levantava da cama só porque tinha obrigações contratuais de frequência na universidade. Vestia a primeira roupa que via na frente. Não fazia questão de me arrumar, de me olhar num espelho, nada.

Não tinha energia pra nada.

E aí aconteceu uma coisa fantástica: anjos apareceram na minha vida. Só que eles não tinham asas. Eram de carne e osso, assim como tu, assim como eu. Foram longos meses até chegar maio e eu realmente ter o segundo vento da minha vida. E aí sim as coisas começaram, aos poucos, a melhorar.

É sobre isso que quero falar. É isso que quero mostrar.

A gente tem uma tendência enorme de romantizar* aquilo que tá longe de nós. E eu vim pra esse mundo ainda com o dom de dramatizar tanto que já nem sabia mais o limite entre drama e a realidade mesmo. Aos poucos fui descobrindo, mas doeu. Muito. E que bom que tenha sido assim. Afinal de contas as revoluções começam com um desconforto do tamanho do MUNDO. Se não fosse assim, o que te motivaria a tentar mudar alguma coisa?

Tudo isso pra convidar tu, ser humano do outro lado da tela, a acompanhar minhas histórias lá pelo YouTube. A intenção é mesmo dialogar e expor os nossos pontos de vista, então não se acanha de opinar por lá também. =)

 

*romatizar aqui é usado no sentido de deixar as qualidades com uma diferença DISCREPANTE de tamanho, quando se compara aos pontos negativos. Se as qualidades forem maiores, é romantizar. Se os pontos negativos forem maiores, é dramatizar. Capisco?

**esse vídeo na realidade era pra participar de uma promoção do governo britânico. só que como ficou bem melhor do que eu esperava, resolvi fazer do limão a limonada e já usar pra estrear o canal. se tu não entender inglês, dá pra ativar as legendas ali no cantinho. fica à vontade! =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s