por onde andam as rosas?

Tudo na vida exige seleção. Desde os canais que tu assina no YouTube até os teus amigos mais próximos.

E eu? Sempre tive problemas com seleções.

E com parar de reclamar, também.

Demora um tempo, mas chega num ponto que tu te dá conta que não dá pra te dedicar o tanto que as coisas (ou pessoas) exigem se tu, primeiro, não decidir o que (ou quem) é prioridade pra ti. Variedade é importante pra te dar noção da dimensão das tuas opções, é verdade. Só que os dias têm apenas 24h. E o que tu fizer dentro delas vai te tornar quem tu é – ou quer ser.

No final das contas, é aquilo que já dizia a raposa pro pequeno príncipe, “foi o tempo que dedicaste à tua rosa que fez dela tão importante”.

Então, quando tiver que dizer um não para poder dizer um sim, não te esquece das pessoas que te consideraram a rosa delas, também.Ou as que já não consideram mais. Saiba valorizar isso, te reinventar, te (des)apegar. Às vezes dói, às vezes da vontade de gritar, às vezes de abraçar e outras de sorrir. É a vida, afinal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s