Desastre.

Eis o porquê de eu me manter a uma distância emocional segura de ti – e de qualquer um que cruza o meu caminho:

As pessoas decepcionam. Elas são -muito boas- nisso. MUITO.

E eu não sei lidar com decepção vinda de quem eu não espero que venha. Isso me destrói completamente.

É uma centelha

que se transforma em fogo

que começa a incendiar tudo dentro de mim.

Por isso, me desculpa se algum dia tu vier me contar teus segredos e eu não te contar os meus de volta, viu? É porque eu sei que em algum momento tu vai me decepcionar. Eu só estou tomando uma medida que diminua drasticamente as proporções com que isso vai me destruir por dentro – e isso é para que a inundação seja mais rápida depois. Para que, mesmo que tudo esteja encharcado, um dia eu abra os olhos (sempre me disseram que eles eram a janela da alma) e o sol possa entrar e arejar tudo novamente.

Evitar que aquilo que queimou e depois foi encharcado venha a apodrecer.

E, sabe, apesar de ser totalmente o contrário do que todas as pessoas ao meu redor fazem, tem funcionado bem assim.

O que se passa do lado de dentro ninguém nunca sabe se tu não contar, afinal de contas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s