Você me pergunta aonde eu quero chegar
Se há tantos caminhos na vida
E pouca esperança no ar

E até a gaivota que voa já tem seu caminho no ar

O caminho do fogo é a água; o caminho do barco é o porto; o do sangue é o chicote;
O caminho do reto é o torto

O caminho do bruxo é a nuvem; o da nuvem é o espaço; o da luz é o túnel;
O caminho da fera é o laço

O caminho da mão é o punhal; o do santo é o deserto; o do carro é o sinal;
O do errado é o certo

O caminho do verde é o cinzento; o do amor é o destino; o do cesto é o cento;
O caminho do velho é o menino

O da água é a sede; o caminho do frio é o inverno; o do peixe é a rede;
O do pio é o inferno

O caminho do risco é o sucesso; o do acaso é a sorte; o da dor é o amigo;
O caminho da vida é a morte!

Caminhos – Raul Seixas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s