Movimento próprio

Quando o dia tá muito estressante, eu tô emocionalmente confusa ou, sei lá, só pra espairecer mesmo, olhar pela janela é uma das melhores opções. Observar os infinitos movimentos da natureza, das pessoas… Ou apenas sentir. Independente de como está o dia (ensolarado, chuvoso, nublado) – ou a noite – ou do lugar que estou, essa é uma alternativa que dificilmente falha. Aliás, se for pensar, a vida passa diante dos olhos de todos, embora sejam raros são os momentos que nós conseguimos parar – sair do caos rotineiro – e simplesmente… Admirá-la.

Dentro de um navio, em 2009, em algum lugar do Oceano Atlântico.

Pelo que eu me lembro do dia em que tirei essa fotografia o movimento eram das gaivotas, do vento batendo no rosto e das ondas que o navio formava no mar ao passar. Reconfortante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s